CASA DO MIGRANTE - SCALABRINI

Com abertura no dia 31 de outubro de 2019, a Casa do Migrante acolheu, até o início de 2021, 55 migrantes venezuelanos vindos de Boa Vista (RR), por meio do processo de interiorização federal em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e Cáritas Suíça. Desde março de 2021, a Casa do Migrante Scalabrini conta com apoio da Organização Internacional para as Migrações (OIM). O nosso objetivo com a Casa é continuar acolhendo migrantes e realizando a integração em Santa Catarina, a partir da inserção laboral e educacional. 

Parceria entre OIM E SIMN

A OIM e a Rede Internacional Scalabriniana de Migrações (SIMN, em inglês) firmaram uma parceria global em 2011, e colaboram em diversos países do mundo na promoção e defesa dos direitos dos migrantes. No Brasil um dos primeiros projetos conjuntos da OIM e da rede scalabriniana é o apoio à Casa do Migrante Scalabrini na cidade de Florianópolis, administrada pelo Serviço Pastoral dos Migrantes de Santa Catarina. Até junho de 2021 a casa deve acolher e promover a integração de pelo menos 30 venezuelanos, fortalecendo a estratégia de interiorização da Operação Acolhida. Este projeto é financiado pelo Escritório de População, Refúgio e Migração dos Estados Unidos (PRM).

 

OIM

Estabelecida em 1951, a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a agência das Nações Unidas para as migrações, é o principal organismo intergovernamental no campo da migração e trabalha em estreita colaboração com parceiros governamentais, intergovernamentais e não-governamentais. Contando com 173 estados-membros, 8 estados observadores e escritórios em mais de 100 países, a OIM dedica-se a promover uma migração segura, ordenada e digna para o benefício de todos. Isso é feito fornecendo serviços e consultoria para governos e migrantes. No Brasil, a OIM abriu seu escritório em 2016, e hoje está presente em 12 cidades brasileiras, com sede nacional em Brasília – DF.